quarta-feira, 23 de agosto de 2017

limpa

A energia está aberta à tecnologia. A rigor, energia é tecnologia. Grandes revoluções humanas são revoluções energéticas. Dentre elas, a própria Revolução Industrial. Atualmente, buscamos uma revolução energética diferente. Procuramos fontes de energia limpas, econômicas ou confortáveis (em sentido amplo, conforto pode se ligar, por exemplo, ao tamanho de uma bateria). Não dá para imaginar partir do Estado brasileiro as condições tecnológicas para fazer essa revolução, por aqui. De qualquer forma, seja com Eletrobras, seja com Petrobras, o Estado acionista é um interessado cativo em certa permanência tecnológica - para além de seu interesse maior, cativo, para certa política.

Nenhum comentário:

Postar um comentário